Enquanto o folheto de vendas é uma ferramenta de massa com informações genéricas, a brochura abre as portas da franquia para o candidato. Trata-se de um material mais elaborado, que não deve ser panfletado, isto é, não pode ser distribuído sem critério.

A brochura deve conter uma parte fixa que inclua:
• breve histórico da marca;
• informações sobre o produto ou serviço comercializado pela rede;
• suporte oferecido pelo franqueador ao franqueado;
• perfil ideal do franqueado;
• fotos de unidades franqueadas e de franqueados;
• depoimentos de franqueados;

Deve conter uma parte atualizável – com lâminas, por exemplo – onde são inseridas informações mais perecíveis, como:
• listagem de franquia sem operação;
• investimento estimado, com detalhamento;
• taxas iniciais e contínuas da franquia;
• retorno do investimento;
• estrutura organizacional do franqueador;
• ficha de pré-qualificação (formulário detalhado que o candidato preencherá e que poderá solicitar informações sobre sua experiência, família, disponibilidade de capital, suas habilidades e expectativas, etc.).

Novamente, não perca o foco! Embora seja necessário falar sobre a relevância da marca e dos produtos ou serviços vendidos pela sua empresa, é a franquia que está sendo comercializada no momento!